Quais os principais tipos de risco que existem?

​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​Aprenda sobre os principais tipos de risco relacionados com o sector financeiro

Podemos definir risco como a probabilidade de determinado evento ou investimento ter um resultado desfavorável. O risco é uma medida de incerteza. Quanto mais incerto o resultado de uma decisão for, mais arriscado será. ​

Só que nem todos os riscos têm a mesma natureza.

Os riscos podem ser sistémicos ou não sistémicos. Os riscos sistémicos são os riscos da economia como um todo. Eles podem comprometer o mercado ou o sistema financeiro em geral, o exemplo das crises económicas mundiais. Já os riscos não sistémicos são aqueles riscos específicos de cada tipo de investimento, nomeadamente: 

1. Risco de Mercado

É o risco de evolução negativa do preço de mercado do activo (acções, imóveis, títulos públicos, taxa de câmbio e commodities) devido a uma evolução geral desfavorável do mercado, durante o período de detenção do activo. Quanto maior for a maturidade do activo maior será o risco de mercado que lhe está associado. 


 

"A Cautela é ​​irmã da Inteligência, e aprendeu tudo com a Sabedoria".

 
Lizandro Rosberg
(Pensador e Poeta)​​

 

2. Risco de Crédito

É a possibilidade de ocorrência de perdas associadas ao incumprimento pelo tomador ou contraparte de suas respectivas obrigações financeiras nos termos do contrato. Por outras palavras, corresponde ao não cumprimento do serviço da dívida, total ou parcialmente.

3. Risco de Liquidez

É o risco resultante da facilidade de resgatar ou vender um activo em tempo razoável e sem perda substancial de valor. Se eu compro um título, consigo resgatá-lo antes do vencimento? Se não, quão fácil é encontrar um comprador? No caso de uma acção, ela é muito ou pouco negociada? O risco de liquidez é justamente a dificuldade de se desfazer do investimento caso exista a necessidade de reaver o seu dinheiro.

4. Risco Operacional

É o risco de perda resultante, quer de falhas ou inadequados processos internos, pessoas e sistemas. Por exemplo, sistemas tecnológicos desactualizados ou colaboradores sem a experiência necessária para exercer determinada função.  

5. Risco de Taxa de Juro

É o risco de diminuição do retorno resultante da sensibilidade às flutuações da taxa de juro, por exemplo: anúncios do Banco Central relacionados com mudanças na política monetária.

6. Risco Cambial

É o risco de perda associado à necessidade de converter diferentes moedas (nacional/internacional) num cenário de incerteza relativamente à evolução das taxas de câmbio.​


 

 Vídeo Recomendado

O QUE É O RISCO SISTÉMICO - YouTube
AboutPressCopyrightContact usCreatorsAdvertiseDevelopersTermsPrivacyPolicy & SafetyHow YouTube worksTest new features
Voltar ao Topo