Aprenda a estruturar o seu Plano de Negócios

​​​​​​​​​​Passo-a-passo do Plano de Negócios

A fase de criação ou ampliação de uma empresa pode afigurar-se como sendo um momento de grande relevância pois o seu resultado determinará o sucesso, ou parte dele, que o negócio pode vir a ter. Quando o assunto é projectar o futuro devemos ter em mente a necessidade de se elaborar um plano para melhor orientação das acções a desenvolver e estudar a viabilidade do negócio.

O Plano de Negócios é a ferramenta destinada a planear o futuro do seu negócio, ou seja, é um documento que contém desde a concepção da empresa até aos investimentos a serem realizados, ajudando na planificação da empresa e tomada das decisões mais cadentes. Deve ainda indicar quais as principais áreas a priorizar do negócio e que podem ser gerar melhor resultado de investimento.

Portanto, traçar um plano de ​negócios envolve analisar diversas áreas necessárias à empresa, atendendo a especificidade do negócio, este documento deve conter todas as informações relevantes e detalhadas sobre a como os gestores pretendem gerir a empresa, de forma a espelhar todos dados necessários para a tomada de decisão.

Nesse sentido, o plano de negócios deve incluir fundamentalmente estas secções:

Resumo Executivo

É o sumário de todo o plano de negócio. Consta de uma breve descrição para o leitor sobre a empresa e o seu papel na sociedade. O resumo executivo deve incluir a visão e missão da empresa, o produto ou serviço a ser oferecido, uma breve analogia do sistema hierárquico, colaboradores, a localização da instituição, informações financeiras e planos de crescimento. O sumário executivo apresenta resumidamente todo o conteúdo do documento, pelo que sugere-se a sua elaboração após a conclusão do plano de negócios, para que sirva como um guia.

Sobre a empresa

Nesta secção descreve-se mais detalhadamente o propósito da empresa e identificam-se os seus principais objectivos. É oportuno a inserção da visão, missão e valores, tal como as vantagens que a empresa apresenta. A partir destes é possível visualizar o diferencial da empresa com as demais concorrentes existentes.   

Análise ao mercado

A análise estratégica da empresa serve para identificar forças, ameaças, oportunidades e fraquezas da empresa, como na análise SWOT. Ou o que precisa ser feito, para onde a empresa vai, quando fazer, como e os custos, como na análise 5W2H. Esses tipos de análise servem tanto para saber onde a empresa se encontra, tanto para onde ela deve ir ou está indo.

Plano de Marketing e Vendas

O plano de marketing serve para abordar os meios de divulgação que serão utilizados pela empresa, e como será feito. Dessa forma, ele deve apresentar os serviços e produtos do seu negócio, além do preço e das informações sobre ele.

Plano Financeiro

Essa área do seu plano de negócios deve contar, em números, todos os dados relacionados as finanças. Se a sua empresa já estiver em funcionamento, os dados de crescimento e faturamento devem estar inclusos. Se ela ainda não foi aberta, deve conter o que se espera nesse âmbito.

O plano financeiro deve trazer tudo que se espera desse âmbito na empresa. Desde quanto se espera faturar, de forma sensata e calculada, quanto precisará de investimento e quais as fontes de financiamento possíveis. Ou seja, todos os dados relacionados as finanças, de forma calculada.

Ramo de actividade

É a área que ela se insere no mercado. Ou seja, qual ramo a empresa faz parte.

Mercado consumidor

Antes de montar um Planeamento para abrir uma empresa é preciso realizar uma análise de mercado. Isso significa avaliar se seus produtos e serviços têm demanda na comunidade onde você pretende se instalar. De nada adianta ter o capital, a ideia, o lugar e o planejamento se seu público-alvo não precisa da sua mercadoria ou serviço. Aqui, é necessário que você estabeleça ainda qual é o tamanho do mercado consumidor. Assim como quanto o seu produto vai conseguir tomar da sua concorrência. Para que seja possível determinar este fator, é recomendado fazer uma pesquisa de mercado. Essa pesquisa poderá ser feita de forma primária ou secundária. A primária é aquela que se vai buscar a informação diretamente com potenciais consumidores. Já a secundária é quando se vai buscar tais informações em outros locais que já possuem tais dados. Ou seja, no IBGE, no SEBRAE, em associações de classes… A decisão pela escolha de uma das duas formas é feita com base no tipo de negócio que se deseja montar. E com base nisto, avaliará a viabilidade do seu plano e vai adaptá-lo à necessidade do mercado consumidor.

Mercado fornecedor

Independente do ramo e da função, se serviços ou produtos, será necessário algum fornecedor. Portanto, é preciso garantir que você terá provedores dos seus produtos ao seu alcance.

Concorrência

Sempre faça a análise da concorrência, não importa se você irá vender frutas ou carros. Isso lhe ajudará a tomar inúmeras decisões, como a sua localização, seus produtos, inovações, entre tantos outros. Assim, procure as empresas que tem um serviço ou produto parecido com o seu e que estão na mesma área.

Produtos e serviços

Defina claramente quais serão os seus produtos ou serviços oferecidos. Se você vende roupas desportivas, por exemplo, precisa ter acessórios para desporto. Já se você presta algum serviço de conserto, é preciso ter as ferramentas. Dessa forma, tendo um controle de produtos e materiais, você nunca deixará seu cliente na mão.

Localização

A localização é algo relativamente importante, principalmente se você vai comprar o ponto onde irá se localizar. E mesmo em caso de aluguel, é preciso escolher um lugar que faça sentido, já que mudanças sempre trazem muito trabalho e você acaba por perder vendas. Escolha um lugar que tenha alguma relação com seu público-alvo definido anteriormente. E também que a área faça sentido.

Processo operacional

Essa é uma das partes mais importantes e que mais deve ser considerada. O processo operacional é o roteiro de como as coisas devem ser feitas na sua empresa. Assim, é a descrição de tudo que precisa ser feito para se completar uma atividade. 

Quais as vantagens de traçar um Plano de Negócios

Entre os principais benefícios apontados à elaboração do plano de negócios, destacamos os seguintes:

  1. Melhor visualização do negócio – sendo que passamos para o papel toda a informação importante do negócio, visualizamos melhor dados relacionados com a necessidade de um futuro investimento ou uma diminuição de gastos;
  2. Orientador – indica com melhor precisão os passos a dar para o êxito do negócio;
  3.  Atracção de investimentos – o plano apresenta detalhadamente que investimentos serão necessários, permitindo que investidores tenham a percepção "exacta" das necessidades do negócio;
  4. Maior segurança – gestores que possuem um plano de negócios da empresa demonstram que se importam com a sua gestão e o futuro da mesma. 
Voltar ao Topo